Tag

Arquivos ADMINISTRACAO - DP Sistemas

Dicas para o planejamento financeiro da sua empresa

By | Controle Financeiro

Um bom gestor sabe profundamente como anda a situação financeira do seu negócio, uma vez que ela é a base de todas as movimentações da empresa. Todas as contratações, todas tomadas de decisão e qualquer tipo de investimento, devem estar submetidos ao planejamento financeiro. O sucesso somente é obtido quando existe uma situação saudável de capital, com o estabelecimento de metas possíveis e projeções de cenários positivos.

Para isso, conheça algumas dicas para manter o seu planejamento sempre ajustado.

Tenha os melhores profissionais consigo

Que tal começar pedindo ajuda? Por mais que o empresário tenha responsabilidade no desempenho financeiro da sua empresa, aquela área pode não ser a qual ele é expert. Por isso, contar com uma equipe de apoio pode ser um dos caminhos para ter uma administração econômica eficiente. Pessoas com formação na área e experiência que se engajam nas propostas e trabalhem motivadas pelo sucesso.

Outra possibilidade é contar com um consultor financeiro, que pode ser contrato para apresentar alguns serviços. Seus conhecimentos e estudos aprofundados e reconhecidos podem trazer inovações e as melhores resoluções para cuidar das contas, dos tributos e do caixa. Mesmo que eles representem um custo adicional a sua empresa, o resultado de seu trabalho pode gerar frutos ainda maiores.

Conheça a saúde financeira da sua empresa

Outra dica é ter um conhecimento real e agudo de toda a situação econômica de sua empresa. Conhecer cada conta, entrada e saída de dinheiro é essencial para a elaboração de um planejamento financeiro que seja relevante e eficiente. Todo detalhe conta e não devem ser passados com vistas grossas. Esta questão ainda engloba conhecer como os seus produtos e serviços se comportam no mercado, para que se possa tomar decisões acertadas.

Não é semente conhecer o dinheiro de capital de giro ou o dinheiro do dia a dia, o empresário deve saber sobre o seu patrimônio. Promover a elaboração de um balanço patrimonial, calculando o líquido e prospectando as perdas, ajuda a conhecer a real saúde financeira da empresa. Somente deste modo é que as estratégias de crescimento podem ser elaboradas.

Crie metas possíveis e reais

Um planejamento financeiro somente tem sentido se o empresário realmente quiser o crescimento do seu negócio, a vida da empresa depende dele. Tendo todos estes números em mão, a gestão pode elaborar estratégias de expansão de mercado e captação de cada vez mais clientes. E para que as portas do futuro estejam abertas, metas devem ser elaboradas. Contudo, sempre com um pé na realidade e dentro das possibilidades que sua empresa apresenta.

Sua empresa tem um lugar para chegar e a mola propulsora que fará com que todas as forças estejam voltadas a ela são as metas. Estes objetivos aparecem como pontos norteadores das performances, da captação de recursos, da expansão do faturamento e da capacidade de investimentos no desenvolvimento de seus produtos e serviços.

Corte os gastos desnecessários

Muitas vezes o empresário é conhecido como um verdadeiro vilão portador de uma grande tesoura por promover cortes e mais cortes de gastos. Contudo, esta é uma atitude fundamental para o crescimento da empresa, o que não está dando certo deve ser descartado. Todo este processo deve ser feito com muito cuidado e visão porque o corte tem que abranger somente onde se está gastando desnecessariamente. Fugir dos juros, evitar desperdícios e estar atendo aos pagamentos são algumas ações.

Como acelerar o crescimento do seu negócio

By | Dicas, e-commerce, ERP, POSSEIDOM

Mesmo em tempos de crise o mercado permanece atuante como um dos principais movimentadores de capital no país. Alguns de seus setores podem entrar em declínio, outros estagnarem, mas ele permanece dinâmico para aqueles que procuram os caminhos para crescer ainda mais. Seu negócio não pode parar, muito menos ficar para trás, por isso conheça algumas dicas para continuar em expansão.

Um caixa saudável é o ponto de partida

Um dos pontos mais nevrálgico de uma empresa é a sua gestão financeira. Todo o trabalho que se propõe a fazer ou produzir tem como objetivo ter um cofre saudável e que dê lucros. Logo, para que os índices de sua empresa voltem a apontar para cima é necessário produzir caixa e cuidar do dinheiro, não desperdiçar. O balanço financeiro saudável é a base para qualquer outra providência ou movimento que se queira tomar com o seu negócio.

A primeira medida a ser tomada nesta área está em fazer uma administração de caixa responsável, de modo com que as contas não se misturem. Afinal, não saber de onde saiu ou aplicar dinheiro resulta em perda de controle dos gastos, o que pode ser fatal. Pagamentos devem ser honrados e os gastos fora de ordem evitados. Se os planos para o seu negócio forem desenvolver novos produtos e serviços, abrir novas lojas ou entrar em licitações, as contas precisam estar no azul.

Empresário que não conhece seu público-alvo não cresce

Uma empresa estagnada é uma empresa que não conhece o seu público-alvo. Na era da informação e da globalização, em que tudo é consumido com muita rapidez, os seus consumidores mudam seus desejos e necessidades constantemente. Mesmo que o objeto do seu negócio seja um produto segmentado as pessoas estão sempre procurando o que é novo e melhor para a sua vida e dia a dia.

Se a mudança do que é prioridade para o cliente muda em todo o momento, o empresário deve estar sempre em contato com eles se quiser crescer. A cada nova faceta, uma nova solução oferecida. Assim, erros de prospecção de produtos ou abordagens são cada vez menos recorrentes. Conhecer detalhadamente o público consumidor faz com que estrategicamente sejam criadas mensagens de impacto para os fiéis e novos clientes.

Invista em um marketing de relevância e inovação

Tendo um caixa saudável e todas as informações sobre o seu público, o melhor marketing pode ser feito pela sua empresa. Não adianta vender um produto ou um serviço que não tem ou que na prática realmente não oferece. Isso afugenta os clientes e faz o seu negócio perder clientes e não os ganhar para crescer. Trabalhando profundamente a partir do marketing certo, as vendas voltam a ser aceleradas.

Seus negócios realmente só fazem a diferença quando se destacam da principal concorrência. Fazer mais do mesmo não levará a sua empresa a patamares superiores, pelo contrário, ela pode ser perder no mar das que exploram o mesmo seguimento. Criar um negócio como uma árvore de bonsai não é lucrativo. Ele pode ser vistoso as vistas, mas nunca cresce. Por isso, uma palavra essencial para o crescimento é inovação.

A inovação deve ser um processo presente dentro da empresa e fora dela. Primeiro é preciso buscar novos processos, métodos de trabalho e estimular, de forma motivacional, os seus funcionários. Em um mesmo sentido, o empresário deve buscar atender os seus clientes da melhor maneira possível. Eles devem perceber e conhecer todos os movimentos no que é novo, responsável e marcante.

O que é um dashboard?

By | ERP

Uma empresa dentro de seu planejamento estratégico procura constantemente alcançar objetivos e metas instituídos de acordo com suas escolhas. Não é um caminho fácil, requerendo treinamentos, eficiência de trabalho, análises e relatórios e mais uma infinidade de ações para que a empresa seja produtiva. Quando o passo a passo deste processo não é documentado e apresentado, pode-se perder de vista o que já foi conquistado e o que ainda é necessário corrigir.

Afinal, o que é um dashboard?

Em uma tradução direta, podemos entender que dashboard é um painel de instrumentos, uma apresentação de cenário. Em um sistema de processamento de dados de gestão, nele serão mostradas métricas e indicadores importantes para o alcance dos objetivos e metas de uma empresa. Eles são exibidos sob uma elaborada forma visual, o que facilita o entendimento das informações ali presentes. Um dashboard elaborado e funcional é primordial para o conhecimento de sua empresa.

Aqueles que optam por utilizar um sistema ERP voltado para a gestão da empresa fazem um dos mais eficientes investimentos disponíveis no mercado. Isso porque ele traz o aperfeiçoamento dos recursos e do tempo de serviço, otimiza a organização das ações, produz mais rendimentos e oferece uma melhor visualização dos processos. Ter um sistema ERP é conquistar a excelência e estar na frente da concorrência.

Indicadores personalizáveis para as empresas

Este conjunto de processamento de dados deve apresentar ao cliente um excelente modelo de dashboard. Desta forma, contando com dados claros e objetivos, perfeitamente ilustrados, é possível tomar decisões certeiras. Ter a visão completa do seu negócio, ter as prospecções de ações determinadas e poder mensurar as perdas e os ganhos de acordo com indicadores confiáveis é tecnologia de gestão.

Portanto, pode-se entender que o dashboard é o mais perfeito aliado no encaminhamento de futuro de uma empresa. Sendo o sistema alimentado com os dados provenientes dos resultados dos processos realizados, ele apresenta a realidade do empreendimento. Quem define os indicadores visualizados no dashboard é a própria equipe de gestão da empresa. Logo, ele pode ser personalizável.

Os mais comuns indicadores são aqueles relacionados a custos de manutenção de inventários, ou seja, que trazem dados sobre os produtos e materiais produzidos e consumidos. Também apresentam todo o rol de pedidos de produtos ou serviço, de modo a organizar melhor o atendimento às compras e solicitações.

A partir do dashboard, ainda se pode mensurar quanto tempo é gasto entre a feitura do pedido e o envio do produto relacionado. Por fim, outro importante indicador apresentado é poder ter um perfil dos lucros, sejam eles por cliente, por área ou mesmo por parceiros comerciais recorrentes.

Procure eficiência em processamento de dados

Para que os dashboards promovam uma maior visibilidade sobre o trabalho produzido, ele deve ser completo, mas sem perder a interface simples e dinâmica. Um painel de instrumentos, repleto de informações e “poluído” visualmente, pode fazer com que a equipe de gestão tenha leituras erradas sobre o negócio.

Essa é a importância de contar com empresas que desenvolvam não somente um sistema de ERP de qualidade, mas também que saibam produzir objetividade ao cliente. Através dos feedbacks colhidos ali, eles trabalham para garantir melhorias à empresa e o auxílio em toda a sua organização.

 

Pequenas empresas como Automatizar vendas atacado e varejo

By | e-commerce, ERP, Financeiro

Muitos especialistas afirmam que o Brasil é um país empreendedor e que esta é uma de suas características mais marcantes no mundo dos negócios. De fato, a partir da criatividade latente do brasileiro e de seu espírito trabalhados, diversas empresas surgem a todo o momento, mesmo com um quadro econômico instável. As pequenas empresas movimentam, quando somadas, uma parcela significativa da economia, de modo que devem ser sempre incentivadas.

O pequeno empreendedor enfrenta muitos obstáculos para ver seu negócio saudável e lucrativo. Para que sempre caminhe para frente, é preciso ter conhecimento e estar antenado para superar todas as burocracias e dominar o dia a dia da empresa. Na hora de organizar as vendas, seja no atacado ou no vareja, é importante contar com um sistema capaz de automatizar este processo.

Automatizar é descentralizar as funções

Um pequeno empreendedor muitas vezes se encontra sobrecarregado devido ao acúmulo de funções. Quando uma empresa é pequena, ela não conta com muitos funcionários à disposição. Uma mesma pessoa está responsável por produzir o produto ou o serviço, captar clientes, anotar pedidos, despachar ou atender as demandas, prover o marketing e lidar com as tarefas administrativas. São muitas funções e poucas pessoas para desempenharem. A automatização de alguns destes processos age para facilitar o dia a dia e potencializar as vendas.

Esta automatização acontece a partir de um software de gestão, baseado no sistema ERP e facilmente aderido através da internet. Dentre algumas de suas aplicabilidades essenciais para vendas mais assertivas estão a agilização e a otimização das atividades e informações. Como exemplos de algumas funções básicas estão o controle de estoque, a emissão de relatórios, o controle dos gastos e contas, emissão de notas fiscais e a visualização passo a passo das vendas e do processo de produção.

Para o pequeno empreendedor, esta oportunidade de automatizar algumas funções traz alívio, conforto e liberdade para se concentrar no que realmente é necessário: a produção. Estes sistemas de gestão através do ERP são acessados através de dispositivos de smartphones, tablets e computador. Dentro deste portal ou painel, o dono da pequena empresa e seus funcionários podem compreender, de maneira rápida e dinâmica, todo o desempenho do negócio através de indicadores.

Automatizar é ter a oportunidade de conhecer melhor a empresa

Os indicadores são desenvolvidos a partir da necessidade do cliente. Existe os mais comuns a serem usados, mas outros podem ser incluídos. Assim, temos mais uma vantagem de procurar automatizar o processo de venda de seus produtos, estes sistemas se adaptam tanto a um modelo de varejo, como a um modelo de atacado. Trata-se de um auxiliar completo e completamente relacionado com a realidade enfrentada pelo micro e pequeno empreendedor, atendendo às específicas necessidades da empresa.

Os resultados se apresentam cada vez mais positivos, ratificando a importância de contar com a automatização. As notícias que chegam estão relacionadas principalmente com o aumento das vendas e da lucratividade, que é tudo o que um pequeno empreendedor quer. Visando o crescimento profissional e de sua empresa, pode-se atender pedidos de diversas regiões do país e pedidos de grandes quantidades. Saber administrar toda esta demanda precisa de prática e experiência, mas se houver a ajuda de sistemas de gestão automatizados, fica muito melhor.

Sua empresa já sabe o que é o SPED Reinf?

By | SPED

Imposto de Renda nunca foi um assunto fácil. Muita gente se confunde quando precisa declarar os valores ou contabilizá-los. Porém, uma iniciativa do governo junto ao Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) pode simplificar o pagamento dessas contribuições.

O SPED fiscal ou Sistema Público de Escrituração Digital é um sistema de fiscalização das empresas que permite uma análise mais próxima das ações e facilita o envio de dados. O sistema tem como objetivo unificar validação, recepção, armazenamento e autenticação de livros e documentos que integram as escriturações contábeis e fiscais das Pessoas Jurídicas, através de uma base de dados computadorizada. O SPED também facilita a fiscalização, integrando informações de interesse do governo federal e estadual a um único sistema. O SPED é dividido em três vertentes:

EFD – Escrituração Fiscal Digital
É um arquivo digital que informa todos os documentos e informações fiscais federais, estaduais e municipais que os fiscos precisam saber. Essas informações referem-se aos impostos de ICMS (Imposto Sobre Circulação De Mercadorias e Serviços) e IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados).

ECD – Escrituração Contábil Digital
É escrituração dos documentos contábeis (Livro Diário, Livro Razão e respectivos) em âmbito digital. Ou seja, é o procedimento onde os documentos obrigatórios são substituídos por suas versões eletrônicas. Quando esse documento é gerado, ele é transmitido ao Repositório Nacional do sistema e é disponibilizado para a Junta Comercial, Receita Federal, SEFAZ e demais entidades governamentais responsáveis pelo contribuinte.

NFE – Nota Fiscal Eletrônica
É um documento que existe, é emitido e armazenado exclusivamente por meio digital, que documenta uma operação e/ou transação financeira, uma operação de circulação de mercadorias ou uma prestação de serviços que ocorre entre duas partes.

Mas para que serve o SPED Fiscal?
Par a empresa, o SPED facilita e simplifica, digitalmente, a entrega dos documentos necessários aos fiscos, eliminando a utilização de papéis físicos. Para o governo, auxilia no processo burocrático de entrega desses documentos, facilitando a fiscalização.

Como funciona a entrega do SPED Fiscal?
O SPEAD deve ser entregue utilizando um formulário digital próprio, fornecido pelo próprio sistema e submetido no Programa Validador Assinador (PVA). Após a verificação e validação do arquivo, é necessário que esse documento seja assinado digitalmente utilizando um certificado A1 ou A3 que deverá ser emitida por uma entidade legalmente credenciada.

Onde eu encontro o SPED?
Para baixar o Programa Validador e Assinador, basta acessar a página de download do SPED no site da Receita Federal e seguir o passo a passo. O programa está disponível em versões para Windows e Linux.

Existe um manual?
O próprio SPED oferece um manual para auxiliar no preenchimento e envio do arquivo fiscal. Para baixar o arquivo, basta acessar a página do SPED na Receita Federal.

Existem riscos?
O SPED é um sistema complexo e que deve ser preenchido com muito cuidado e atenção para evitar os erros. No próprio site do sistema é possível encontrar uma lista com os erros mais comuns. Entre eles estão “campos obrigatórios não informados”, “PIS e COFINS não configurados nos afretamentos” e “CST informado por pessoa física”, entre outros. Porém, nada que um pouco de cautela, não possa resolver.

#dpsistemas #coder #coding #programmer #computer #computerscience #study #programming #developer #software #softwaredeveloper #google #softwareengineer #geek #tech #technology #entreprenuer #startups #startup #workspace #webdeveloper #webdesign #programmers #webdevelopment #tecnologia #erp #web #Processos #Empresas #Desempenho

5 vantagens de ter o PCP integrado ao ERP

By | ERP, POSSEIDOM

Ter um negócio está ficando cada vez mais complicado. Mesmo nas pequenas ou médias empresas, é necessário controlar inúmeras etapas. Como fazer para monitorar tudo? Para isso, é fundamental a integração de duas ferramentas. O PCP e o ERP.

O que são?

O PCP, Planejamento e Controle da Produção, é um processo que envolve o controle geral da produção. Ele é encarregado de gerenciar os recursos e o andamento da produção durante todo o percurso. Já o ERP é, em português, o Planejamento de Recursos da Empresa. Trata-se de um software que controla os recursos da empresa, sejam de material, de pessoal ou outros.

Mas quais são as vantagens de fazer uma comunicação entre ambas?

1 – A automatização dos processos

Uma das maiores vantagens do uso do ERP é a automatização de alguns processos. Isso poupa tempo e esforço dos funcionários fazendo com que essa energia pode ser colocada em outra função, provendo um ganho de produtividade. A digitalização dos processos também reduz o custo com materiais físicos, como papel.

Um exemplo de um processo que pode ser automatizado pelo uso do ERP, é o processamento dos salários.

2 – A facilidade de acesso às informações

Quanto tempo é perdido procurando uma informação? Com o ERP, esse problema não existe mais. Como ele controla os recursos da empresa, o acesso a informação é muito mais fácil, rápido e conveniente. E como o sistema é integrado, não há necessidade de ficar procurando dados sobre diferentes setores. Além disso, a atualização é feita em tempo real, portanto, com o software a disposição, possíveis reuniões de controle são muito mais rápidas, pois as informações estão imediatamente disponíveis.

3 – O controle sobre todo o ambiente

O controle é uma etapa fundamental sobre qualquer projeto. Com o ERP, é possível controlar todos os setores da empresa e do processo. Além disso, existe a ajuda na visualização ainda do andamento do processo perante o que foi planejado.

Qualquer problema ou situação que o cliente pode apresentar é facilmente resolvido graças às informações coletadas no software. Uma documentação digital do processo é fundamental para evitar possíveis erros e encontrar os acertos.

4 – A uniformização

Para negócios maiores, um único sistema pode ajudar a facilitar a uniformização das informações, facilitando a comunicação entre elas. Empresas com mais de uma unidade, por exemplo, podem ter um RH unificado, deixando mais claro os benefícios em todos os estabelecimentos.

5 – O aumento de produtividade

A combinação dessas vantagens leva a um considerável aumento da produtividade. Com todas as informações em um único sistema e com todos os segmentos do seu negócio podendo visualizar em tempo real, assim que um cliente novo aparece, todos os setores já sabem o que precisam fazer. A comunicação, e a atribuição das funções se tornam muito mais fácil e rápida, e por conta da documentação, as responsabilidades ficam muito mais claras.

Essas são apenas algumas das vantagens do ERP integrado ao planejamento e controle de produção.

#dpsistemas #coder #coding #programmer #computer #computerscience #study #programming #developer #software #softwaredeveloper #google #softwareengineer #geek #tech #technology #entreprenuer #startups #startup #workspace #webdeveloper #webdesign #programmers #webdevelopment #tecnologia #erp #web #Processos #Empresas #Desempenho

Gestão de estoque: 9 dicas para aprender como fazer

By | POSSEIDOM

Gestão de estoque é das tarefas mais básicas de uma empresa. Significa saber a quantidade exata de cada item na empresa (produto ou matéria-prima) e o valor monetário total da quantidade de cada um deles.
As consequências de não realizar um controle eficiente são, a curto prazo, a detecção de furos (a quantidade física de itens não é a mesma que está registrada no sistema ou fichas de estoque), tornando, aliás, impossível verificar se tudo foi vendido ou se houve desvio também; a longo prazo, fica-se sem saber qual o consumo de cada produto, e acaba-se gastando mais do que o necessário, além de maior risco de haver estoque parado, o que quer dizer dinheiro parado.

Por isso, algumas dicas para cumprir esta tarefa da melhor maneira possível:

1-Contratar um gestor de confiança e eficiente (organizado e experiente).

2-Quais os cuidados com fornecedores? Além de escolher os que oferecem produtos de melhor qualidade e preço, é preciso ter em mente também a agilidade de entrega.

3-Como estocar cada produto? O lugar de cada produto deve ser bem pensado, levando em conta as características de cada um (circulação de ar, temperatura, exposição ao Sol, poeira, etc.).

4-O que é ficha de estoque? Ela permite o controle de entradas e saídas de cada produto. Pode ser física ou estar num sistema informatizado. O melhor é que seja preenchida logo que a mercadoria chegue (basicamente com quantidade de itens, valor unitário do produto e valor total do lote), e que seja registrada nela cada saída assim que ela acontecer, não deixar para depois. Cada produto tem sua ficha.

5-O que é inventário rotativo? É um sistema que institui que a cada dia determinados produtos sejam contados, registrados e seu valor total calculado. É uma maneira de distribuir essa tarefa pesada para vários dias, e não deixar passar detalhes de apuração, incluindo datas de vencimento.

6-Outros métodos de controle de estoque: Há vários, como o PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair). Este controle se baseia no tempo de permanência dos produtos, sendo que os que estão há mais tempo têm prioridade para serem vendidos. Também dá para calcular o dinheiro ganho e o dinheiro ainda em potencial pelo preço do último lote: é a UEPS (Último a Entrar, Primeiro a Sair). Pesquise qual método é o mais adequado para a sua empresa.

7-Periodicidade de vendas: verificar quais produtos estão vendendo mais ou menos, levando em conta fatores como sazonalidade, por exemplo. Isso é importante para evitar estoque encalhado, e que possa até passar do prazo de validade, o que significa perda de dinheiro.

8-Programação de compras: para evitar ficar na mão quando mais precisa. Além disso, planejar com antecedência permite mais negociação (até com pagamentos a prazo, se for necessário), enquanto que deixar para comprar em cima da hora é garantia de preços mais salgados, muitas vezes desnecessariamente.

9-Quando fazer uma queima de estoque? Quando for necessário equilibrar as contas: você tem um produto encalhado em grande quantidade, e precisa reaver o dinheiro.

#dpsistemas #coder #coding #programmer #computer #computerscience #study #programming #developer #software #softwaredeveloper #google #softwareengineer #geek #tech #technology #entreprenuer #startups #startup #workspace #webdeveloper #webdesign #programmers #webdevelopment #tecnologia #erp #web #Processos #Empresas #Desempenho

 

5 dicas de gestão para pequenas empresas crescerem no mercado

By | ERP, POSSEIDOM

As pequenas empresas são indispensáveis para a nossa economia. São cerca de 9 milhões de micro e pequenas empresas, responsáveis por quase 30% do nosso Produto Interno Bruto (PIB). Além de movimentar muito dinheiro, os pequenos empreendimentos contratam muita gente e garantem uma renda maior.

Entretanto, para poder contar com sucesso e crescimento dentro de um mercado que é cada vez mais concorrido, bastante regulado e muito hostil, a sua empresa precisa de uma gestão de qualidade. Nessa hora, amadorismos não são perdoados, e o seu negócio pode sair no prejuízo sem o gerenciamento adequado.

1 – Corte custos operacionais

Toda empresa bem gerida opera nos menores custos possíveis. Custos operacionais estão basicamente em todos os setores e lugares de sua empresa. Mesmo pequena, certamente, é possível estabelecer uma auditoria de custos para diminuir as despesas de seu negócio. Dicas: use menos papel, economize em energia elétrica, recicle, terceirize serviços adjacentes, como limpeza e transporte, entre outros.

2 – Tenha uma boa gestão financeira e de estoque

A sua pequena empresa só irá decolar se você tiver um bom controle de cada centavo que entra e sai dos cofres do empreendimento. Por isso, acompanhe as finanças do negócio de forma rigorosa, usando o fluxo de caixa. Além disso, vale a pena ter um gerenciamento preciso das dívidas e dos recebimentos da sua empresa, tanto para o presente, como para os próximos meses.

Controlar o estoque da sua empresa de forma otimizada também permite a economia de recursos e a saída de capital para a compra de estoque nos momentos e na quantidade necessária para o seu negócio.

3 – Invista no seu pessoal

Uma pequena empresa nunca se tornará um grande empreendimento se não tiver a melhor equipe de colaboradores. Mas como um pequeno negócio pode investir em pessoal?

Além de buscar sempre os melhores profissionais disponíveis no mercado, é muito importante oferecê-los treinamentos e outras opções para aprimoramento de rotinas profissionais, até mesmo dentro do ambiente da empresa.

Como dissemos, não é porque sua empresa é pequena, que ela não pode aplicar métodos e técnicas comuns em grandes negócios. Na verdade, o crescimento começa desta maneira!

4 – Receba investimentos externos

A partir do momento que um negócio já não é mais “micro”, ele pode despertar o interesse de investidores externos. Que tal abrir diálogos com grupos de investimento e outros agentes para discutir a viabilidade de um aporte?

Com investimentos externos, o seu modesto negócio pode se tornar uma verdadeira sensação. Mas, com grandes aportes também chegam grandes responsabilidades e, normalmente, a empresa sofre alguma interferência do investidor externo, especialmente se ele vier de uma instituição financeira.

5 – Use um software de gestão ERP

Um sistema de gestão empresarial pode ajudar você, com todos os passos necessários para um bom gerenciamento de uma pequena empresa. O ERP pode, por exemplo, ajudar com financeiro, vendas, estoque, tesouraria, emissão de NFe, marketing e relação com clientes, entre outros.

Conheça o ERP WEB Poseidom, a solução completa e inteligente da DP Sistemas. Acesse www.dpsistemas.com.br agora mesmo.

#coder #coding #programmer #computer #computerscience #study #programming #developer #javascript #software #softwaredeveloper #google #linux #php #softwareengineer #geek #tech #technology #entreprenuer #html #java #startups #android #startup #graphics #workspace #webdeveloper #webdesign #programmers #webdevelopment #erp #web #Processos #Design #Empresas #Empresarial #Emprego #Desempenho #Equipe #Estratégia #GeraçãodeValor #Auxilio #Objetivo #Qualidade #Serviço #Economia #Gestão #Aracaju #Sergipe #AracajuComoEuVejo #Aju #Empreendimento #Work #Marketing #Apple #iPhone

Solicitar Orçamento

×