O que é um dashboard?

By | ERP

Uma empresa dentro de seu planejamento estratégico procura constantemente alcançar objetivos e metas instituídos de acordo com suas escolhas. Não é um caminho fácil, requerendo treinamentos, eficiência de trabalho, análises e relatórios e mais uma infinidade de ações para que a empresa seja produtiva. Quando o passo a passo deste processo não é documentado e apresentado, pode-se perder de vista o que já foi conquistado e o que ainda é necessário corrigir.

Afinal, o que é um dashboard?

Em uma tradução direta, podemos entender que dashboard é um painel de instrumentos, uma apresentação de cenário. Em um sistema de processamento de dados de gestão, nele serão mostradas métricas e indicadores importantes para o alcance dos objetivos e metas de uma empresa. Eles são exibidos sob uma elaborada forma visual, o que facilita o entendimento das informações ali presentes. Um dashboard elaborado e funcional é primordial para o conhecimento de sua empresa.

Aqueles que optam por utilizar um sistema ERP voltado para a gestão da empresa fazem um dos mais eficientes investimentos disponíveis no mercado. Isso porque ele traz o aperfeiçoamento dos recursos e do tempo de serviço, otimiza a organização das ações, produz mais rendimentos e oferece uma melhor visualização dos processos. Ter um sistema ERP é conquistar a excelência e estar na frente da concorrência.

Indicadores personalizáveis para as empresas

Este conjunto de processamento de dados deve apresentar ao cliente um excelente modelo de dashboard. Desta forma, contando com dados claros e objetivos, perfeitamente ilustrados, é possível tomar decisões certeiras. Ter a visão completa do seu negócio, ter as prospecções de ações determinadas e poder mensurar as perdas e os ganhos de acordo com indicadores confiáveis é tecnologia de gestão.

Portanto, pode-se entender que o dashboard é o mais perfeito aliado no encaminhamento de futuro de uma empresa. Sendo o sistema alimentado com os dados provenientes dos resultados dos processos realizados, ele apresenta a realidade do empreendimento. Quem define os indicadores visualizados no dashboard é a própria equipe de gestão da empresa. Logo, ele pode ser personalizável.

Os mais comuns indicadores são aqueles relacionados a custos de manutenção de inventários, ou seja, que trazem dados sobre os produtos e materiais produzidos e consumidos. Também apresentam todo o rol de pedidos de produtos ou serviço, de modo a organizar melhor o atendimento às compras e solicitações.

A partir do dashboard, ainda se pode mensurar quanto tempo é gasto entre a feitura do pedido e o envio do produto relacionado. Por fim, outro importante indicador apresentado é poder ter um perfil dos lucros, sejam eles por cliente, por área ou mesmo por parceiros comerciais recorrentes.

Procure eficiência em processamento de dados

Para que os dashboards promovam uma maior visibilidade sobre o trabalho produzido, ele deve ser completo, mas sem perder a interface simples e dinâmica. Um painel de instrumentos, repleto de informações e “poluído” visualmente, pode fazer com que a equipe de gestão tenha leituras erradas sobre o negócio.

Essa é a importância de contar com empresas que desenvolvam não somente um sistema de ERP de qualidade, mas também que saibam produzir objetividade ao cliente. Através dos feedbacks colhidos ali, eles trabalham para garantir melhorias à empresa e o auxílio em toda a sua organização.

 

Loja Virtual Integrada a um Sistema de Gestao, quais os beneficios para mim

By | e-commerce, POSSEIDOM

Para a sua empresa estar onde o cliente está, alguns ajustes são mais do que importantes no mundo de hoje. É preciso se atualizar. O dinamismo que a globalização trouxe, bem como o surgimento das novas tecnologias, diversificou a maneira como nos relacionamos. Estas mudanças também acabariam chegando e mudando a experiência de compra e venda de um produto. A palavra de ordem aqui é integração.

O mundo hoje voltou-se para o virtual, tudo está na internet, tudo pode ser visualizado por ela, como também comprado. Se a sua empresa quer ter crescimento e alcançar públicos cada vez mais variados, está na hora de abrir uma loja virtual. Dentro deste site, estarão expostos os produtos que você comercializa, informações completas e a possibilidade de efetivar a compra. O cliente também tem a oportunidade de conhecer mais sobre a utilidade e a funcionalidade dos produtos e seus assuntos correlacionados.

Uma integração que traz eficiência

Quando você abre a oportunidade de o cliente fazer compras através de seu site, de igual forma precisa ter um completo sistema que informe sobre a movimentação das vendas. Ter uma loja virtual eficiente somente é conseguido quando ela tiver integração com um sistema de gestão. Desta forma, dados imediatos sobre estoque, produtos mais vendidos, itens encalhados, e diversas outras informações, são de conhecimento do empresário. De posse da resposta destes indicadores, ele poder tomar decisões.

Uma integração que diminui as chances de erros

Pense o quão complicado seria se para cada venda na loja virtual, houvesse uma pessoa para observar e, manualmente, alterar as planilhas dos produtos. As chances de erros humanos seriam enormes, além de ser um processo muito demorado. Ter o preenchimento das planilhas de cliente, controle de estoque e financeira tudo de uma vez é essencial para a eficiência. A automatização e sincronização que os sistemas de ERP trazem beneficiam justamente em relação à confiança nos negócios.

Uma integração com confiança

Toda transação comercial deve ser cercada de garantias, tanto para quem vende como para quem compra. Em um ambiente de loja virtual não seria diferente. Contudo, muitos podem pensar como seria para que o cliente tivesse um comprovante da sua compra, bem como as formas de realizar o pagamento. A resposta a estas questões está relacionada ao uso de sistemas de gestão, pois são eles que trazem as funções de emissão de nota fiscal e da geração de boletos de pagamentos.

Uma integração que oportuniza a economia

Se os sistemas de gestão trabalham justamente para promover compactação e automatização do trabalho, ele também oportuniza a redução de custos. Menos erros, menos gastos de insumos e a possibilidade de trabalhar com uma equipe reduzida, tudo isso gera economia para a empresa. Ter um grupo de profissionais menor gera ações estratégicas, porque eles estarão presentes em departamento muito mais cruciais e impactantes para a empresa, promovendo crescimento.

Uma integração que fideliza o cliente

Por fim, a integração entre a loja virtual e um sistema de gestão trarão ao empresário o que é mais precioso para ele: a fidelização do cliente. Quando o sistema é alimentado com dados corretos, os erros são minimizados até não existirem mais. Assim, o pedido do cliente é atendido perfeitamente correto, sua experiência de compra é um sucesso e ele passa a desejar comprar ali outra vez. O resultado de toda esta movimentação é lucro e crescimento para a empresa.

SPED Reinf – MS0015

By | SPED Reinf

MS0015 – Deve ser utilizado certificado digital do tipo e-CNPJ ou e-PJ cujo CNPJ base seja o mesmo do contribuinte responsável pela informação, ou do tipo e-CPF ou e-PF cujo CPF pertença ao representante legal do contribuinte ou qualquer certificado que pertença a um procurador devidamente habilitado no sistema de Procuração Eletrônica da RFB..

Solução: Referente a esta rejeição, o certificado do e-Cnpj do empresa precisa ter poder total sobre todas as declarações. Se o certificado for só liberado o eSocial, por exemplo, não ira funcionar o envio do EFD-REINF.

Exemplo do certisign do que pode ser liberado o certificado digital https://www.certisign.com.br/certificado-digital/indicacao-uso

O certificado deverá estar habilitado para realizar o envio do EFD-REINF.

Se o certificado possui todas as permissões necessárias, a empresa deverá entrar em contato com a Receita para verificar essa situação e motivo da mesma não estar aceitando o certificado utilizado. Visto que todas as informações do certificado estariam corretas e o Suporte não tem como apoiar nessa situação

Pequenas empresas como Automatizar vendas atacado e varejo

By | e-commerce, ERP, Financeiro

Muitos especialistas afirmam que o Brasil é um país empreendedor e que esta é uma de suas características mais marcantes no mundo dos negócios. De fato, a partir da criatividade latente do brasileiro e de seu espírito trabalhados, diversas empresas surgem a todo o momento, mesmo com um quadro econômico instável. As pequenas empresas movimentam, quando somadas, uma parcela significativa da economia, de modo que devem ser sempre incentivadas.

O pequeno empreendedor enfrenta muitos obstáculos para ver seu negócio saudável e lucrativo. Para que sempre caminhe para frente, é preciso ter conhecimento e estar antenado para superar todas as burocracias e dominar o dia a dia da empresa. Na hora de organizar as vendas, seja no atacado ou no vareja, é importante contar com um sistema capaz de automatizar este processo.

Automatizar é descentralizar as funções

Um pequeno empreendedor muitas vezes se encontra sobrecarregado devido ao acúmulo de funções. Quando uma empresa é pequena, ela não conta com muitos funcionários à disposição. Uma mesma pessoa está responsável por produzir o produto ou o serviço, captar clientes, anotar pedidos, despachar ou atender as demandas, prover o marketing e lidar com as tarefas administrativas. São muitas funções e poucas pessoas para desempenharem. A automatização de alguns destes processos age para facilitar o dia a dia e potencializar as vendas.

Esta automatização acontece a partir de um software de gestão, baseado no sistema ERP e facilmente aderido através da internet. Dentre algumas de suas aplicabilidades essenciais para vendas mais assertivas estão a agilização e a otimização das atividades e informações. Como exemplos de algumas funções básicas estão o controle de estoque, a emissão de relatórios, o controle dos gastos e contas, emissão de notas fiscais e a visualização passo a passo das vendas e do processo de produção.

Para o pequeno empreendedor, esta oportunidade de automatizar algumas funções traz alívio, conforto e liberdade para se concentrar no que realmente é necessário: a produção. Estes sistemas de gestão através do ERP são acessados através de dispositivos de smartphones, tablets e computador. Dentro deste portal ou painel, o dono da pequena empresa e seus funcionários podem compreender, de maneira rápida e dinâmica, todo o desempenho do negócio através de indicadores.

Automatizar é ter a oportunidade de conhecer melhor a empresa

Os indicadores são desenvolvidos a partir da necessidade do cliente. Existe os mais comuns a serem usados, mas outros podem ser incluídos. Assim, temos mais uma vantagem de procurar automatizar o processo de venda de seus produtos, estes sistemas se adaptam tanto a um modelo de varejo, como a um modelo de atacado. Trata-se de um auxiliar completo e completamente relacionado com a realidade enfrentada pelo micro e pequeno empreendedor, atendendo às específicas necessidades da empresa.

Os resultados se apresentam cada vez mais positivos, ratificando a importância de contar com a automatização. As notícias que chegam estão relacionadas principalmente com o aumento das vendas e da lucratividade, que é tudo o que um pequeno empreendedor quer. Visando o crescimento profissional e de sua empresa, pode-se atender pedidos de diversas regiões do país e pedidos de grandes quantidades. Saber administrar toda esta demanda precisa de prática e experiência, mas se houver a ajuda de sistemas de gestão automatizados, fica muito melhor.

NFE 4.0 e ERP Web Posseidom

By | NF-e, POSSEIDOM, SPED

A nova versão da Nota Fiscal, a NFe 4.0, entra em vigor em 02 de agosto de 2018, com novo layout/leiaute, campos de preenchimento e regras de validação e assim sendo a clientes que já utilizam nosso ERP WEB Posseidom não terão que se preocupar com o sistema operacional utilizado nas sua maquinas, nosso sistema pode ser executado em Windows, Linux ou MacOS, contudo existem alguns pontos que devem ser observados.

Produtos devem estar com o código EAN (Código de Barras) corretamente informados.

Produtos farmacêuticos devem ser informados os dados do lote e validade.

Quais são as principais mudanças da NF-e 4.0?

Protocolo TLS 1.2: O uso do protocolo SSL como padrão de comunicação será abandonado a partir da NF-e 4.0. De agora em diante, será adotado o padrão TLS 1.2 ou superior. A medida tem como objetivo tornar todo o processo mais seguro.

Vendas ambulantes: a partir de agora, a opção “Operação presencial, fora do estabelecimento” fica disponível. Ela é destinada às vendas ambulantes, cada vez mais comuns no comércio atual.

Fundo de Combate à Pobreza (FCP): em operações com Substituição Tributária, será possível identificar o valor do percentual de ICMS nos campos de preenchimento do FCP, seguindo o que determina o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal em seu artigo 82.

Indicador de Pagamento: o campo agora passa a fazer parte do Grupo de Informações de Pagamento, com o valor do troco sendo incluído, além da forma de pagamento utilizada (cartão de débito ou crédito, dinheiro, cheque ou vale-alimentação).

Rastreabilidade de Produto: um novo grupo que vai permitir que produtos sujeitos a algum tipo de restrição sanitária sejam rastreados.

Medicamentos: criação de um campo específico para medicamentos, onde deve ser informado o código da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Grupo X-Informações do Transporte da NF-e: criação de duas novas modalidades nesse campo: Transporte Próprio por Conta do Remetente e Transporte Próprio por Conta do Destinatário.

Grupo Total da NF-e: um novo campo no qual será apresentado o valor total de Impostos sobre Produtos Industrializados (IPI), usado em caso de mercadoria devolvida por parte de estabelecimentos que não contribuam com o referido imposto.

 

Solicitar Orçamento

×